It would be great if you could support us with a small donation.
It might not be much for you, but it would help us providing more and better interviews in the future.
With a little bit of your support we might be able to realize even more!


ACME – well known for their funny attitude, colorful outfits and amazing music, just released a new song that shows them from a darker and more intense angle. In this interview they shared some really interesting insights about the new songs, their PVS, the upcoming US tour and more!


O ACME foi a primeira banda de visual kei a estrear uma mulher negra em um de seus clipes, COME BACK TO YOU. Como vocês tiveram essa ideia? Vocês sabiam que seria algo tão importante para o visual kei?

CHISA: A gravação de COME BACK TO YOU envolveu muitas pessoas talentosas de diferentes países e raças. Tudo começou do desejo de fazer um vídeo que fosse apropriado para uma música que foi criada neste tipo de ambiente.

Shogo: Nós escolhemos porque queríamos que o vídeo também tivesse uma mulher.

RIKITO: Diferente de outros gêneros, o visual kei é composto por uma ampla variedade de expressões e é livre por natureza. Por esse motivo, nós conseguimos transmitir, de maneira livre e forte, a mensagem da música com um clipe que possui uma mulher negra. Fomos os primeiros a fazer isso.

HAL: Olhando os clipes de outros artistas, a maioria das mulheres que atuam são loiras e brancas, então nós questionamos isso e convidamos uma mulher negra. Nós estamos muito satisfeitos com suas características, estilo e habilidade de atuação.

O ACME é conhecido principalmente por seu visual colorido. No entanto, sua nova imagem parece um pouco mais sombria. Como vocês pensaram neste novo conceito?

CHISA: GEKKOUYOKU (月光浴) é uma canção sombria, então foi um mundo que criamos expandido a imagem dessa música.

Shogo: Eu não me lembro se a ideia foi do fotógrafo ou de alguma outra pessoa, mas a foto promocional acabou sendo bem diferente do que antes, e eu acho que conseguimos expressar um novo ACME por meio dela.

RIKITO: A ideia da foto foi escolhida baseada na opinião do diretor de filmagem e do fotógrafo. Eu acho que a mensagem que queremos expressar na música também está claramente transmitida na foto promocional.

HAL: Nos 5 anos desde a formação da banda, cada membro cresceu e se tornou um adulto, então escolhemos uma imagem mais sombria para expressar um ACME diferente de antes. O título da canção é GEKKOUYOKU (月光浴; “Banho ao luar”), então a luz é para ser a mesma que o luar.

Vocês irão lançar o single novo GEKKOUYOKU (月光浴) em breve. Qual é o seu aspecto preferido sobre essa música e por quê?

CHISA: É claro que eu adorei tudo sobre ela, mas para escolher uma única coisa, eu diria a letra. Eu acho que compus a letra de um jeito que somente eu poderia fazer.

Shogo: O interlúdio no final da introdução da música! O motivo é que a guitarra e o ritmo nessa parte são muito legais. Quando o assunto é esta música, essa sem dúvidas é a melhor parte, não é?

RIKITO: No final, o som da banda vai desaparecendo, e o CHISA canta à capela. Eu gostei muito porque é um tipo de expressão que ainda não havia acontecido nas músicas do ACME, e eu também acho que o final surpreende quem escuta pela primeira vez.

HAL: A composição da música é bastante simples, mas para compensar isso, cada membro é mais expressivo do que o habitual. Isso é muito difícil para músicos, mas também é o que há de mais importante para se fazer música.

Nós ouvimos a prévia de GEKKOUYOKU (月光浴), e até pensamos que a parte da capela é bastante dramática, fica mais intenso do momento em que os instrumentos aparecem. O começo da música e o título a fazem parecer que é uma balada, mas é mesmo uma balada?

CHISA: Eu acho que há várias maneiras de interpretá-la dependendo de quem escuta. Eu não tinha uma balada em mente quando compus a música, mas me atentei bastante à sensação da melodia.

Shogo: Eu não acho que seja uma balada. Eu acho que a parte divertida sobre música é que depende da pessoa pensar se é uma balada ou não.

RIKITO: Não fizemos a música com a intenção de ser uma balada, mas o fato de ela poder parecer uma balada para os ouvintes pode ser justamente um dos apelos desta música.

HAL: Se vocês acham que é uma balada pelo andamento da música ser lento, estão enganados. Mas é uma balada no sentido de a letra contar uma história. Há uma sonoridade e beleza nas palavras que são únicas ao idioma japonês.

A letra de GEKKOUYOKU (月光浴) é bastante dramática. É como se fosse uma cena de um filme bem dirigido. No entanto, a letra de WALK é bem mais direta e agressiva. Como vocês tiveram a ideia para a letra dessas músicas?

CHISA: Sobre a GEKKOUYOKU (月光浴), eu a escrevi focando no uso da linguagem japonesa.

HAL: Eu compus a letra de WALK. A letra desta música é inspirada pelos vários cenários que eu vejo e experiencio ao fazer escalada de montanha, que é um hobby que eu tenho.

A maior parte da letra de WALK está em inglês. Apenas a última parte está em japonês. Há algum motivo em específico?

HAL: As partes em inglês têm a intenção de ser mais apelativas para as pessoas. Na parte em japonês, no entanto, eu simplesmente quis expressar meus sentimentos mais profundos sem me preocupar com o que as pessoas iriam achar. Eu sou do Japão, então eu penso e entendo as coisas em japonês.

GEKKOUYOKU (月光浴) foi escrita pelo CHISA, e WALK foi escrita pelo HAL. Qual foi o papel do Shogo e do RIKITO neste single?

Shogo: Eu toco guitarra. E também, metade da melodia original é uma mistura de minhas próprias músicas, que nem o impressionante riff de guitarra e a progressão do refrão.

RIKITO: Sem contar a gravação do baixo, eu também fiz toda a sincronização com a melodia original que se tornou a base da música.

HAL: O ACME sempre trabalha junto nas músicas. Se a demo de uma música é os ingredientes, os membros decidem como cozinhar e irão cozinhar juntos. E então, nós servimos para as pessoas. Vocês gostaram da refeição?

Vocês fizeram uma turnê nos Estados Unidos em 2020, e anunciaram este ano outra turnê por lá, chamada de “Unbreakable Tour 2021”. Quais foram os destaques da turnê anterior? E o que deixa vocês mais ansiosos sobre a turnê que está por vir?

CHISA: As pessoas que conhecemos em cada região, os lugares, a comida e as boas lembranças. Também a paisagem que vi enquanto viajava foi completamente diferente do Japão, então eu olhava para a cor do céu. Senti que aquilo me inspirou muito.

Shogo: Falando sobre a última turnê, eu não consigo me esquecer do incidente em que alguém arrombou nosso carro (risos). Os shows são sempre divertidos, mas o tempo que passamos em São Francisco passeando foi muito memorável. Há muitos lugares que eu ainda não fui, e estou muito ansioso para conhecer os fãs que irão nos ver, e também experimentar a comida do local.

RIKITO: A parte mais memorável foi terem arrombado nosso carro, claro, mas não foi uma situação feliz. Além disso, o pôr do sol na praia Santa Mônica quando fomos lá com os fãs me marcou bastante. Haverá outro evento em que iremos passear com os fãs na próxima turnê, então eu quero fazer memórias com isso, além dos shows.

HAL: Foi quando eu usei cocaína e joguei a TV do hotel na piscina. Huh? Essa memória pertence a uma banda diferente?

Vários eventos especiais foram planejados para a turnê. Por exemplo, nós achamos que passear com os fãs é um evento bastante único. Durante o passeio, os fãs poderão ter refeições com os integrantes da banda. Há alguma comida que vocês queiram comer na América? E ao contrário, tem algo que vocês não podem comer?

CHISA: Passear com os fãs é muito divertido! Ainda há muita comida para eu experimentar pela primeira vez, então eu quero experimentar qualquer coisa que eu ainda não tenha.

Shogo: Eu acho que nós poderemos comer junto com os fãs. Fora dos shows, eu gosto de experimentar a comida local durante os eventos ou em meu tempo livre. Eu espero que a comida seja gostosa.

RIKITO: Eu quero comer o hambúrguer original de cada região. Eu não posso comer pepinos.

HAL: Eu interajo com os fãs do exterior pelo SNS e por transmissões ao vivo, então eu estou muito ansioso para poder olhar nos olhos deles e conversar com eles. Eu aguardo ansiosamente pela comida gourmet dos locais que iremos visitar durante a turnê. Eu quero provar tudo!

Há algo que vocês sempre levam ao irem para uma turnê? Pode nos dizer três coisas?

CHISA: Câmera, um estojo para cartões, e óculos.

Shogo: Cigarros, cabo de extensão e coisas para banho, como meu shampoo preferido.

RIKITO: Produtos para cabelo, loção facial e hidratante corporal.

HAL: Faca, compasso e água.

Tocando no Japão e no exterior, vocês notam alguma diferença entre os fãs japoneses e os fãs do exterior? Qual é a sua música preferida para tocar no Japão e no exterior?

CHISA: Eu acho que os dois se divertem durante os shows, mas a maneira como se expressam é diferente. Eu diria que é a ROTTEN ORANGE que deixa todo mundo animado, independente do local. 

Shogo: COME BACK TO YOU é muito divertida de tocar ao redor do mundo inteiro, e acho que os fãs se divertem muito com ela.

RIKITO: É claro que a vontade de aproveitar os shows é a mesma, mas eu acho que os fãs do exterior aproveitam fazendo muito mais barulho. Eu acho que uma música que é aproveitada tanto no Japão quanto no exterior é a MONONOKE REQUIEM (モノノケレクイエム).

HAL: Tanto no Japão quanto no exterior, todo mundo vai aos shows com muita paixão, mas acho que os fãs do exterior expressam suas emoções de maneira muito mais direta. Nós sempre cantamos juntos com os fãs, fazemos mosh, e nos divertimos, mas desde a situação da COVID, nós levamos algo que faz um barulho nos shows. Nossa recomendação é uma galinha de plástico que faz “baa” quando você aperta.

Vocês possuem muitos fãs no exterior, e eles sempre os convidam para seus países. Vocês possuem planos para fazer uma turnê mundial?

CHISA: Eu amo viajar, então quero ir em vários países mesmo em meu tempo livre. Nós ainda não temos planos para uma turnê mundial, mas adoraríamos que desse certo um dia, se tivermos a oportunidade.

Shogo: Eu quero fazer uma turnê mundial. Mas não quero ir a um local que não seja seguro.

RIKITO: É claro que adoraríamos tocar em vários países, então se formos convidados, gostaríamos de fazer uma turnê mundial.

HAL: Se formos convidados, iremos a qualquer lugar que tenha ar!

Durante a crise da COVID, vocês fizeram muitos eventos online em várias plataformas (Youtube, TwitCasting, etc), e chamadas de vídeo online com seus fãs. Vocês planejam continuar a fazer isso mesmo depois que a crise da COVID for resolvida?

CHISA: Nós nos sentimentos energizados pelos fãs, então eu quero continuar a fazer.

Shogo: Particularmente, eu quero continuar desse jeito. Por meio desses eventos, nós conseguimos interagir com os fãs do exterior, então eu queria que tivéssemos começado a fazer isso antes.

RIKITO: Muitas pessoas conheceram o ACME por meio dos eventos online, então é claro que eu quero continuar a fazer.

HAL: Infelizmente, desde o começo da COVID, nós não tivemos oportunidade de falar diretamente com nossos fãs, e temos feito eventos online em vez disso. Nós conhecemos fãs novos do mundo inteiro, então eu quero continuar a fazer isso.

E por último, há algo que vocês gostariam de falar para os fãs do exterior?

CHISA: Se tivermos a oportunidade, queremos tocar em vários países e locais diferentes. Eu aguardo ansiosamente para conhecer todos vocês, que estão lendo isto, então por favor nos deem seu apoio.

Shogo: Eu sou o menos popular no exterior, então quero me esforçar ainda mais lá fora. Por favor, nos deem seu apoio.

RIKITO: Eu acho que há muitas pessoas que conhecem o ACME mas nunca foram ao nosso show, então por favor venha ao nosso show quando formos ao exterior. E vamos fazer as melhores memórias juntos.

HAL: Continuaremos nos esforçando, então por favor nos aguardem. Recentemente, meu canal no YouTube tem sido sobre escalada de montanha, mas eu tentarei abrir espaço para música também. Obrigado por ler a entrevista até o fim.

Interview: Chris & Gamze
Translator: Gabriel Azevedo

ACME OFFICIALACME OFFICIAL TWITTER
YouTubeSpotify

It would be great if you could support us with a small donation.
It might not be much for you, but it would help us providing more and better interviews in the future.
With a little bit of your support we might be able to realize even more!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s