Source: The THIRTEEN

It would be great if you could support us with a small donation.
It might not be much for you, but it would help us providing more and better interviews in the future.
With a little bit of your support we might be able to realize even more!


Please let us present to you the last concert in 2021 of The THIRTEEN!
A concert that made your neck hurt from watching!
If you’re interested in more information about their last two EPs, please read our interviews about ICY and GLITTER!



Em 29 de dezembro, o The THIRTEEN fez o último show do ano no Takadonobaba CLUB PHASE. Antes do show começar, a banda fez um evento de conversa e um show onde eles tocaram exclusivamente todas as músicas novas do seu último lançamento, GLITTER. Para saber as opiniões da banda sobre seu novo trabalho, clique aqui para ler nossa entrevista com eles.

O The THIRTEEN foi formado 5 anos atrás por Mao (Vo.) e Mizuki (Gt.) (ex. SADIE). A dupla manteve seu som pesado e adicionou seu próprio toque. No passar dos últimos anos, eles expressaram seu interesse em ir para o exterior, então os fãs podem se manter esperançosos!

O show já começou com uma introdução alta e dramática. Enquanto Mizuki vestia uma jaqueta vermelha com uma calça vermelha combinando e uma camisa preta, Mao entrou no palco com uma calça preta de couro, uma jaqueta com glitter e uma saia vermelha, complementados com um quepe militar de spykes. A primeira música da noite foi cockroach, do primeiro álbum, PANDEMIC, seguida por HANKOUSEIMEI (犯行声明). Só podemos esperar que a audiência tenha se aquecido antes dos shows, porque as duas músicas tinham partes muito pesadas com guturais, que deixaram todos fazendo headbang desde os primeiros segundos. Até nas últimas fileiras era possível ver que Mizuki estava muito animado e com um sorriso enorme no rosto. Durante ugly duckling e FRIDAY NIGHTMARE, Mao dominou o palco e dançou entusiasticamente sempre que não estava cantando. Mesmo que FRIDAY NIGHTMARE não fosse uma música tão pesada quanto as anteriores, a audiência não parou por um segundo, a música simplesmente te faz pular e mover seu corpo junto com a batida. Durante um curto MC, Mao mencionou que esse já era o último show do ano e como estava frio lá fora.

Mao (Vo.)

Assim que as primeiras batidas de LIAR.LIAR soaram, a audiência começou a bater palmas. Quando Mao pediu para que fizessem headbang e pulassem, a casa inteira estava dando seu máximo! Sem pausas para descanso, The THIRTEEN continuou com STUPID, onde Mao se apoiou em kazu (Ba.) por um momento. Os melhores shows são aqueles onde não apenas a audiência, mas a banda também consegue se divertir ao máximo. E foi notável que todos estavam se divertindo, especialmente durante GAMUSHARA, onde Mao e Mizuki não paravam de sorrir. Mizuki também presenteou aqueles da primeira fileira com uma piscadinha.

Apesar de os membros principais do The THIRTEEN serem apenas Mao e Mizuki, seus membros de apoio, Ryo (Bat.) e kazu estão com eles desde o começo. Só de ver eles performando juntos, fica óbvio o quanto são incluídos no The THIRTEEN. Eles não apenas interagem uns com os outros durante o show, mas também tem seus próprios solos, como em HUSKY e THE DIM LIGHT OF DUSK.

Mizuki (Gt.)

Depois de 14 músicas pesada e intensas, The THIRTEEN mudou para algumas melódicas, como CINDERELLA (シンデレラ) e starry night, mas mesmo assim Mao incentivava a audiência a continuar entusiasmada, gritando “Mais! Mais!”. A curta pausa para respirar acabou com MR. BRAVEMAN, e a banda e a audiência banguearam ao som dessa música poderosa, como se não houvesse amanhã. Assim que Abnormal Bullets começou, a audiência começou a pular, totalmente empolgada. O que é compreensível, sabendo que a música já é incrível no CD, mas atinge um nível muito mais elevado quando se vive a experiência de ouvi-la ao vivo! É simplesmente impossível ficar parado, sem banguear ou bater palmas. Antes de KILLER MAY, Mizuki pegou o quepe de Mao, que agradecia a audiência por ter ido ao show aquela noite. Durante a música, Mizuki teve problemas técnicos com a guitarra, que felizmente foram resolvidos rapidamente. Para a surpresa de todos, a última música foi daydreamer, do último lançamento, GLITTER, uma ótima escolha para encerrar o show. Enquanto Mizuki tocava seu solo, Mao se aproximou e encostou-se nas costas dele. Depois de tocarem 21 músicas de tirar o fôlego, uma atrás da outra, dava para sentir que a banda deu seu máximo, mesmo assim Mao não teve pressa enquanto agradecia a audiência por comparecer no último show do ano e dizia que espera poder ver todos novamente no próximo ano. Mizuki também fez uma longa reverência antes de finalmente deixar o palco.

O show foi um sucesso total. The THIRTEEN entregou um show incrivelmente poderoso. Até mesmo quando a banda começou a parecer exausta, no final da performance, a voz de Mao continuava poderosa, e as técnicas na guitarra de Mizuki continuavam tão precisas quanto no começo. A banda e a audiência aproveitaram ao máximo cada segundo do show de uma hora e meia. Nós podemos dizer que The THIRTEEN é altamente recomendável para todos aqueles que amam hard rock e querem se divertir.

Report: Chris
Translator: Amanda

The THIRTEEN OFFICIALThe THIRTEEN OFFICIAL TWITTER
SpotifyAPPLE MUSIC

It would be great if you could support us with a small donation.
It might not be much for you, but it would help us providing more and better interviews in the future.
With a little bit of your support we might be able to realize even more!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s