It would be great if you could support us with a small donation.
It might not be much for you, but it would help us providing more and better interviews in the future.
With a little bit of your support we might be able to realize even more!


Successful with D’ESPAIRSRAY and Angelo, Karyu is now challenging the music scene as a solo artist. We had the pleasure of asking him about his past as well as his future plans!


Muito obrigada por essa entrevista com a gente. Então, depois do disband da D’ESPAIRSRAY e o hiatos da Angelo, você decidiu seguir seu próprio caminho dessa vez, isso parece muito empolgante. Como você se sente começando algo do zero novamente?

Eu me sinto muito animado, porque é uma chance de me desafiar a explorar todo esse novo potencial dentro de mim.

Não é um sentimento completamente diferente, o de subir no palco sozinho como um artista solo e o de subir no palco com seus companheiros de banda?

É sim. É um sentimento completamente diferente. Você tem que usar métodos diferentes, especialmente quando sobe no palco e quando sai do palco. É por isso que eu realmente quero ganhar mais experiência para aperfeiçoar a minha performance no palco como um artista solo.

Você performou três músicas da D’ESPAIRSRAY quando participou como convidado no show online “YK Stream ‘22’”, faz muito tempo desde a ultima vez que você performou essas músicas para outras pessoas? Performar elas te fez sentir nostálgico?

Realmente, fez sim. Foi a primeira vez que performei músicas do D’ESPAISRAY desde a reunião de um dia da banda em um evento em 2014 que a Angelo promoveu. Eu me senti nostálgico, mas ao mesmo tempo as músicas não pareceram velhas para mim. Eu fui capaz de acrescentar um novo toque a elas e fiquei inundado de animação enquanto as performava.

Você tem sido ativo no cenário da música por um tempo bem longo. Você notou alguma mudança na cena com o passar dos anos? Por exemplo, vamos usar a forma como as bandas e os fãs se comunicam entre si. Ela mudou graças ao crescimento das redes sociais como o Twitter, não é? Agora que você também começou a usar o Twitter, como você se sente em relação à distância entre você e seus fãs?

Sobre as mudanças no cenário musical, eu diria que atualmente as bandas se desafiam cada vez menos para ir ao exterior. Graças ao Twitter e o Instagram, eu agora sou capaz de ouvir não apenas meus fãs japoneses, mas também os estrangeiros num piscar de olhos, e isso me deixa muito feliz.

No seu site você disponibiliza muito conteúdo para seus fãs, incluindo lives, vídeos e até mesmo um chat. Você é realmente dedicado com seus fãs, não é?

Eu tenho feito música há muitos anos, então eu acredito que fui capaz de construir um bom relacionamento com meus fãs ao longo do tempo. Eu fico feliz por ser capaz de criar um lugar para todos aproveitarem e serem feliz através do artista e da pessoa que “karyu” é.

Além disso, o nome do seu fã clube é “K’RONE” (Krone: do alemão, coroa), não é? Você mencionou no Twitter que gosta de alemão, mas porque exatamente você decidiu chamar seu fã clube de “K’RONE”?

Mesmo antes de planejar o design e o nome do meu fã clube, eu já tinha decidido usar a língua alemã, que eu gosto como um conceito. E quando eu comecei a procurar por palavras específicas que eu gosto, eu me deparei com a palavra KRONE. Eu procurei pelo significado e descobri que significa “coroa”, mas que também pode ser traduzida para a palavra japonesa “kyokuchi”, que significa “o topo mais alto”. A palavra japonesa à qual estou me referindo descreve o lugar que você alcança quando coloca todo o seu esforço em algo. Portanto eu relaciono o significado dessa palavra à minha experiência de chegar onde estou agora quanto ao meu relacionamento com meus fãs. Por fim, eu acrescentei um apóstrofo para criar um nome original e que seja visualmente legal na sua forma de escrever. É por isso que o nome do meu fã clube é “K’RONE”.

Você já fez uma turnê nos Estados Unidos e na Europa com o D’ESPAIRSRAY, não foi? Já se passaram 10 anos desde então, mas talvez você consegue lembrar de alguma diferença entre os fãs estadunidenses e europeus?

Eu não lembro de nenhuma diferença específica entre os fãs estadunidenses e europeus, mas eu lembro que os dois foram extremamente intensos e simplesmente os melhores. E eu sinto que eu preciso ter a experiência de performar para fãs assim de novo.

Vários sites do exterior que postam artigos relacionados à musica japonesa e visual kei fizeram relatos sobre a sua volta. Nós vimos artigos em várias línguas diferentes. Enquanto você teve vários lançamentos no exterior e também fez turnês lá com o D’ESPAIRSRAY, você focou majoritariamente no mercado japonês com a sua banda Angelo, não foi? Nós achamos que isso é muito memorável e que você tem vários fãs no exterior, não importar quantos anos passem.

Sim, eu sou muito grato por isso. Isso me deixa realmente feliz. É por isso que eu realmente quero performar para fãs de vários países diferentes novamente, um dia.

Depois de ficar ativo na indústria da música por tantos anos, tem alguma coisa que você ainda se sente desconfortável a respeito?

Eu não sou muito bom com pessoas. Mas eu só sou capaz de começar minhas atividades solo graças a todas as pessoas que me ajudaram, então eu acredito que eu realmente preciso valorizar as conexões humanas de agora em diante.

Por outro lado, do que você mais gosta sobre ser músico?

Do fato de que eu sou capaz de criar a minha própria música e me expressar através dela. Além disso, não tem nada melhor que ter pessoas de todo o mundo, não apenas te amando como músico, mas também amando a música que você cria.

Por fim, para encerrar essa entrevista, você poderia nos falar suas expectativas e esperanças a respeito do seu projeto solo?

Eu estou cheio de expectativas, porque eu tenho grandes esperanças para a minha música e todas as possibilidades escondidas dentro de mim que eu posso expressar através dela; e é empolgante vê-las se transformando em algo tangível aos poucos. É por isso que eu já estou me divertindo muito com as minhas atividades solo.

Finalmente, por favor, diga algumas palavras para seus fãs extrangeiros.

Nós não pudemos nos ver há um certo tempo, mas meu sonho de tocar pelo mundo todo não mudou. Eu darei o meu melhor para que eu possa aproveitar a mesma música com pessoas de vários países diferentes novamente. Por favor, fiquem de olho nas minhas atividades de agora em diante também. Nós definitivamente iremos nos encontrar novamente!

Interview: Jenny
Translator: Amanda

Karyu OFFICIALKaryu OFFICIAL TWITTER
Online StoreInstagram

It would be great if you could support us with a small donation.
It might not be much for you, but it would help us providing more and better interviews in the future.
With a little bit of your support we might be able to realize even more!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s