Source: SPLENDID GOD GIRAFFE OFFICIAL

It would be great if you could support us with a small donation.
It might not be much for you, but it would help us providing more and better interviews in the future.
With a little bit of your support we might be able to realize even more!


SPLENDID GOD GIRAFFE is the new band of the ex-LEZARD members shuto, kosuke and TACC. We had the pleasure of being one of their very first interviews! Find out where their band name is coming from and what animals they compare each other to!



Obrigada por nos dar essa entrevista. Existem várias bandas com nomes interessantes, mas, de verdade, o de vocês é um dos mais interessantes com o qual já nos deparamos até agora. Antes de começar as atividades como SPLENDID GOD GIRAFFE, vocês estavam ativos em um projeto chamado KIRIN DAISAKUSEN G (麒麟大作戦G). Vocês mudaram o nome oficialmente para SPLENDID GOD GIRAFFE recentemente, em abril. Como vocês escolheram esse nome e o que motivou a mudança do nome?

shuto: Originalmente, KIRIN DAISAKUSEN G era um projeto de tempo limitado, e quando nós começamos nossas atividades como uma banda de verdade, nós decidimos mudar nosso nome. Entretanto, nós queríamos que o nome tivesse um tema parecido, e foi por isso que nós mantivemos a girafa como um tema geral. Eu escolhi o nome SPLENDID GOD GIRAFFE para a banda pra que ela fosse uma que mistura a existência peculiar da girafa como um animal com a existência única da girafa como uma besta divina.

kosuke: O nome KIRIN DAISAKUSEN G era um nome para nós três tocarmos alguns covers nos shows até que o novo projeto, SPLENDID GOD GIRAFFE, começasse. Nós já tínhamos escolhido o nome SPLENDID GOD GIRAFFE para a banda antes de começarmos o KIRIN DAISAKUSEN G, e nós não queríamos que as pessoas pensassem que as atividades no KIRIN DAISAKUSEN G era o projeto de verdade, então nós escolhemos um nome que era meio que uma piada. Eu acho que nossa intenção foi passada para as nossas fãs.

TACC: O projeto KIRIN DAISAKUSEN G foi originalmente um nome com tempo limitado para a formação da banda, então nós tínhamos o nome planejado assim que as coisas estavam prontas.

Sua banda anterior, LEZARD, consistia em 4 pessoas. Como é ter uma banda com 3 pessoas agora com a SPLENDID GOD GIRAFFE? Vocês sentem alguma diferença?

shuto: Pessoalmente, eu não sou muito exigente sobre o número de membros. Eu acho que dependendo da banda, o número de pessoas não imporá. O que é importante é ter os melhores membros para a banda e estar em boas condições. Eu acho que é esse o caso sobre nós três agora.

kosuke: Pela minha experiência até agora, eu acho que é muito difícil para várias pessoas trabalhar na mesma banda ou atividades musicais. Porque diferenças na nossa dedicação ou na forma que nós pensamos virá à tona. Claro que uma banda completa é o ideal, mas eu acho que é mais importante ter membros que vão na mesma direção com a mesma paixão. É por isso que ao invés de nos forçar a sermos quatro, nós começamos com três membros.

TACC: Eu gosto de estar em uma banda com quatro membros, então as bandas as quais me juntei até agora eram todas formadas assim. Entretanto, a relação de confiança mútua era inabalável entre nós três, então eu nem me perguntei sobre que tipo de banda a gente se tornaria caso um novo membro se juntasse a nós, ao invés disso eu pensei sobre que tipo de música nós três poderíamos fazer.

shuto, você trocou sua posição, saindo da posição de baterista para ser um vocalista na SPLENDID GOD GIRAFFE. Você sempre quis tentar ficar no vocal? Qual foi a coisa mais difícil sobre começar como vocalista?

shuto: Claro, eu vinha querendo tentar ser um vocalista há muito tempo. Afinal, o vocalista é a estrela da banda. Independentemente de qual banda seja, eu fui tocado por vários vocalistas e eu admiro eles. Além disso, eu sempre notei, pela minha posição, lá atrás, o quanto era difícil ficar nos vocais, e eu me preocupava se seria capaz de me tornar habilidoso nesse campo, se eu tinha a coragem pra começar do zero e se eu estava pronto pra isso.

Vocês lançaram seu primeiro single digital, “EVE”, e lançaram um clipe pra ela no começo de maio. A capa do CD, seus figurinos, e todas as luzes de neon no vídeo da música são bem coloridos. Vocês poderiam nos falar o que inspirou o conceito colorido do seu primeiro single?

shuto: Nós não planejamos fazer ter uma aparência desse ou daquele jeito, ao invés disso, quisemos criar expressões e um mundo para “EVE” que só nós 3 poderíamos elaborar. Eu acho que o MV reflete isso naturalmente.

kosuke: Eu acho que veio da musica. Eu tenho certeza que nós vamos continuar a tirar a inspiração das nossas composições para começar novas coisas. No lugar de compor uma música com um objetivo específico, nós criamos uma música e encaramos o vídeo e o show a partir dali.

TACC: É um novo começo, então quisemos expressar nossa esperança. Ela se tornou uma música de esperança, que só pode ser expressada por nós três. Eu não acho que fomos inspirados por outra coisa, isso veio de dentro de nós.

shuto, você escreveu a letra de “EVE”. Você já tinha escrito alguma letra antes na sua carreira? Como você fez para escrever a letra de “EVE”?

shuto: Eu nunca tinha escrito letras até agora. De início, eu tive problemas para colocar vários pensamentos em palavras, tipo, pensar nas palavras que queria entregar, ou palavras que expressam o futuro da banda, etc… Mas por bem ou por mal, eu ainda não tinha nenhuma frase fixa na minha mente, então eu pensei “que tal escrever sobre o que eu estou sentindo honestamente sem fingir nada?”.

Qual parte de “EVE” é sua favorita? Qual parte os fãs devem prestar mais atenção?

shuto: Eu acho que a frase “hanakareta joe no saki ni warau kimi ga iru” [Aí está você, rindo diante da determinação liberta], no ultimo refrão, é algo que eu só consegui escrever porque era um baterista até então. É o ponto alto da música, então eu coloque ainda mais sentimento nela enquanto a canto.

kosuke: Eu estou revisando todas as partes, e quero que vocês prestem atenção em todas elas. Incluindo a bateria. Eu dei mais atenção aos detalhes do que em todas as gravações que já fiz antes. Eu fui e voltei várias vezes enquanto trabalhava nela, mas o solo da guitarra foi improvisado e levado dessa forma.

TACC: O meu estilo de tocar o baixo é basicamente o resultado de tudo que fiz até agora. É um estilo que leva em conta o equilíbrio de toda a música e que está ciente da tranquilidade e da movimentação. Para entrar em mais detalhes, eu gravei a tom e o tempo de cada som mais rigorosamente que nunca. Eu acho que eu vou fazer uso desses pontos em nossas futuras performances ao vivo.

Seu primeiro show em live-stream, “EVE”, em 29 de abril, esgotou. Parabéns! A live também estava disponível para fãs estrangeiras. Porque vocês decidiram fazer seu primeiro show em formato de live-stream?

shuto: Apesar das restrições terem sido flexibilizadas, ainda tem muitas pessoas que não podem vir livremente para os espaços por causa da influência do COVID, então, primeiramente, nós queríamos que vocês pudessem vivenciar nossa música de qualquer lugar do mundo, então tornamos isso possível com um show feito por live-stream.

kosuke: O ambiente das performances ao vivo está totalmente diferente de antes, e nós pensamos que o melhor jeito agora é fazer um show por live-stream. É claro que nós queremos muito mostrar nossa música e shows não apenas no Japão, mas também no exterior. Nós queremos continuar fazendo shows em live-streams.

TACC: Afinal, ainda estamos em uma pandemia, então escolhemos fazer uma live-stream pensando que seria uma boa forma para as fãs assistirem, independentemente da situação.

Qual foi a sensação de fazer um show por live-stream, sem uma audiência na sua frente? E o qual vocês acham que é a maior diferença entre shows presenciais e shows por live-stream?

shuto: Foi uma estreia estranha, ter as pessoas ouvindo minha voz através de uma tela, mas tê-las ouvindo nossas músicas e poder me concentrar em cantar as músicas foi muito agradável. Eu acho que um show sem audiência nos dá a oportunidade de compartilhar em tempo real o que nós criamos, enquanto um show com uma audiência nos dá a oportunidade de construir algo juntos.

kosuke: Eu acho que uma apresentação ao vivo com uma audiência é construída com as fãs que vêm nos ver. É um show que só pode ser feito aquela vez. Esse aspecto não existe com shows sem audiência, mas eu penso que é possível criar uma atmosfera encantadora, que está em maior sintonia com a música.

TACC: De início, o fato de que não havia fãs na minha frente fez eu me sentir bem desconfortável. Mas eu me dei conta de que outro ponto positivo em shows sem audiência é que nós podemos focar na performance musical e nos mostrar em uma nova forma encantadora através da nossa performance enquanto imaginamos nossas fãs em frente às telas.

Seu primeiro show presencial foi um show com três bandas em 29 de maio. Vocês podem, por favor, nos falar um pouco sobre o que as fãs podem esperar dos seus shows presenciais?

shuto: Claro, nem precisa falar que nós vamos fazer vocês se divertirem no show, além do mais, nós vamos fazer os corações das nossas fãs tremerem. Eu acho que o ponto forte da SPLENDID GOD GIRAFFE é ser capaz de entregar sons e músicas que podem tocá-los profundamente.

kosuke: Eu acho que se alguém estiver faltando em uma apresentação com uma audiência, isso faz uma diferença no show. Eu acho que só haverá músicas que vocês estarão ouvindo pela primeira vez, mas seria ótimo se nós pudéssemos aprimorar essas músicas juntos. Eu quero criar um novo ambiente, que só pode ser criado durante shows ao vivo.

TACC: Eu não quero fazer um show onde todos estão apenas agindo loucamente. Claro que será uma performance engraçada, mas eu quero criar um ambiente onde vocês podem ouvir as músicas apropriadamente e se sentirem tocadas, e não só se divertir.

Tem alguma coisa que vocês querem se desafiar a fazer com a SPLENDID GOD GIRAFFE?

shuto: Eu quero entregar pelo mundo músicas que só nós podemos criar e expressar. E enquanto eu for um vocalista, eu vou me tornar o vocalista, e nós vamos nos tornar uma banda como as que nós admirávamos quando éramos jovens.

kosuke: Nós criaremos um país chamado SPLENDID GOD GIRAFFE e viveremos lá junto com as fãs como cidadãos. É uma piada japonesa.

TACC: É expressar livremente nossos sons descolados e as mensagens que queremos passar. É um objetivo comum, mas acho que é surpreendentemente difícil.

Bem, nós queremos fazer duas perguntas para conhecer vocês melhor. Primeiro, vocês podem nos falar um pouco o que vocês gostam de fazer em seu tempo livre? E vocês descobriram novos hobbies durante a pandemia?

shuto: Eu comecei a ver coisas como animes, músicas, etc. de um ângulo diferente. Eu estou assistindo de novo alguns trabalhos que costumava assistir no passado, me perguntando com que tipo de memórias eles me deixaram. Também as oportunidades de beber álcool exageradamente em casa ficaram mais frequentes.

kosuke: Eu me apeguei profundamente à uma personagem bonitinha na qual eu não tinha interesse nenhum antes. Eu também comecei a achar coisas bonitinhas bonitinhas. Eu me tornei um adulto, com certeza.

TACC: Infelizmente eu não encontrei um novo hobby. Eu sou alguém difícil de deixar empolgado e de acalmar. Eu só assisti meu anime favorito [Ghibli e Neon Genesis Evangelion] e eu também tive um pouco mais de tempo para pescar (risos).

Já que o nome da banda de vocês é SPLENDID GOD GIRAFFE, se vocês tivessem que comparar os outros membros a um animal, quais seriam e porque?

shuto: kosuke seria um cachorro, amigável e com uma personalidade agradável, mas com suas próprias crenças e esperto. TACC seria um faisão, parece chamativo e excêntrico de início, mas, como um faisão, que voa pelo céu, ele é alguém que pode pensar sobre as coisas calmamente por vários pontos de vista diferentes.

kosuke: shuto seria um cachorrinho. Ele tem uma cara de cachorrinho. TACC seria um gato, porque ele faz as coisas no seu próprio ritmo.

TACC: shuto seria um cachorro, o rosto dele não é meio de cachorro? E ele tem essa imagem de alguém sociável e não tímido. kosuke seria um gato por causa do seu próprio ritmo e suas fortes crenças.

Finalmente, para encerrar essa entrevista, nós gostaríamos de pedir que deixem uma mensagem para suas fãs estrangeiras.

shuto: Todos ao redor do mundo, prazer em conhece-los. Eu sou shuto, o vocalista. Eu quero me tornar uma das pessoas que vêm à sua mente quando pensam sobre vocalistas japoneses, então, por favor, aguardem nossas atividades futuras. Nós definitivamente vamos fazer uma turnê mundial um dia, então aguardem.

kosuke: Existem músicas que eu quero que as pessoas do exterior ouçam. Eu acredito que nós podemos compartilhar com vocês o quanto somos legais. Eu quero criar um show incrível com fãs japoneses e estrangeiros algum dia. Eu acho que nós iremos continuar fazendo shows por live-streams, então, por favor, juntem-se a nós!

TACC: Prazer em conhecê-los, todos no exterior, olá! Eu sou TACC! Nós iremos compartilhar músicas legais, então realmente aguardem por isso, tá?! Obrigado por ler até o fim!

Interview: Tiffany
Translation: Amanda

SPLENDID GOD GIRAFFE OFFICIALSPLENDID GOD GIRAFFE OFFICIAL Twitter
SpotifyApple Music

It would be great if you could support us with a small donation.
It might not be much for you, but it would help us providing more and better interviews in the future.
With a little bit of your support we might be able to realize even more!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s